/*r.b 20150421 non www for webmaster tools */

Shri Mataji Nirmala Devi, afetuosamente conhecida como Shri Mataji ou Mãe, é a primeira mestra espiritual na história a dar a Realização do Si em massa, como foi descrito por muitos grandes santos e profetas do passado. Hoje, milhões de pessoas ao redor do mundo já experimentaram a ascensão espiritual, descrita e prevista por esses grandes profetas, graças a Shri Mataji, e foi visto que Sua presença física, por si só, é o catalisador necessário para o despertar da Kundalini em massa. Ainda mais notavelmente, basta a pessoa simplesmente colocar suas mãos, com as palmas para cima, em direção à fotografia Dela, para que lhe seja garantida a Realização do Si, desde que haja pelo menos um mínimo desejo de recebê-la.

Shri Mataji foi indicada, em duas ocasiões, ao Prêmio Nobel da Paz, foi aclamada com solenidade pelo Congresso dos Estados Unidos e tem recebido numerosas honras e prêmios em reconhecimento por sua contribuição para a paz, a saúde e o bem-estar do ser humano, como, por exemplo, a Medalha da Paz das Nações Unidas, o Prêmio Plêiade para a Paz (Itália), a Medalha de Ouro para a Paz, conferida pelo Ecoforum (Bulgária). Também foi eleita Membro Honorário da Academia Petrowskaja de Ciências e Artes de São Petersburgo (Rússia).

 

Independência da Índia

O Início da Sahaja Yoga

O Despertar da Kundalini em Massa

O que é a Sahaja Yoga

 

A vida de Shri Mataji na infância e juventude

Shri Mataji Nirmala Devi, uma descendente da dinastia real Shalivahana da Índia, nasceu em 1923, ao meio-dia de 21 de março, no equinócio da primavera, em Chindwara, no centro do País, numa família cristã. Ela nasceu completamente realizada e desde uma tenra idade sabia que tinha um dom único que teria de ser disponibilizado para toda a humanidade.

Tanto Shri Mataji quanto seus pais, Prasad e Cornelia Salve, tiveram um papel ativo na luta pela independência da Índia. Seu pai, um advogado talentoso e amigo íntimo de Mahatma Gandhi, foi um membro da Assembléia Constituinte da Índia e ajudou a escrever a primeira constituição do País. Ele era um erudito renomado e fluente em 14 idiomas.

Quando criança, Shri Mataji viveu por um tempo, junto com seus pais, no ashram de Mahatma Gandhi, que carinhosamente deu a ela o apelido de “Nepali”. Mesmo em tenra idade, a profunda sabedoria e o entendimento Dela eram evidentes para o Mahatma.

Shri Mataji desempenhou um papel corajoso, como líder juvenil, na luta pela liberdade. Em 1942, ela foi capturada, presa e torturada pela sua participação no movimento “Deixem a Índia”, de Gandhi. Mais tarde ela estudou medicina na Faculdade Médica Cristã em Lahore, onde hoje é o Paquistão.

Logo após a Independência da Índia, Shri Mataji casou-se com o Sr. C. P. Srivastava, que viria a se tornar um dos mais respeitados servidores públicos de alto escalão da Índia. O Sr. Shrivastava ocupou o posto de Secretário-Adjunto do Gabinete do Primeiro-Ministro indiano, Shri Lal Bahadur Shastri, entre 1964-66. Mais tarde, ele foi reeleito unanimemente para quatro mandatos consecutivos de quatro anos, como Secretário Geral da Organização Marítima Internacional das Nações Unidas, sediada em Londres. Ele foi sagrado Cavalheiro pela Rainha da Inglaterra em 1989 e recebeu honras similares, de muitos países, pelos seus serviços à comunidade marítima internacional.


O trabalho de Shri Mataji na Sahaja Yoga

Depois de completar seus deveres familiares de criar duas filhas, Shri Mataji embarcou na sua missão espiritual. No dia 5 de maio de 1970, ela estava meditando sobre os muitos problemas da humanidade em uma praia solitária da Índia, quando uma experiência divina e cheia de bem-aventurança encheu todo o Seu ser e Ela soube que o momento tinha chegado para Seu dom espiritual único – a habilidade de dar a Realização do Si em massa – ser compartilhado com a humanidade inteira. Logo, milhares de pessoas comuns em muitos países estavam recebendo a venturosa experiência do despertar da Kundalini e descobrindo por si mesmas que, usando as técnicas de Shri Mataji, elas também podiam transmitir essa experiência para outros, simplesmente como uma vela pode ser usada para acender outra.

Diferentemente dos muitos e assim chamados “gurus” da era moderna, Shri Mataji jamais cobrou pelos seus discursos, nem para dar a Realização do Si. Ela sempre insistiu em que você não pode pagar pela sua iluminação e advertiu sobre os perigos de ir aos muitos e auto-proclamados “gurus” e cultos, que só estão interessados em ganhar dinheiro e não são capazes de dar a Realização do Si.

Além do seu trabalho espiritual, Shri Mataji também deu início a várias organizações beneficentes, na Índia, para ajudar os pobres e os doentes. Entre elas estão um grande albergue para mães destituídas e sem-teto, em Delhi e um hospital em Mumbai para tratar pessoas por meio das técnicas da Sahaja Yoga.

 
Rodapé